Ínicio / Sem categoria / A menos de um mês da Copa produtos encalham no comércio

A menos de um mês da Copa produtos encalham no comércio

A seleção brasileira estreia na Copa do Mundo da Rússia no dia 17 de junho.

Pouco menos de um mês para o início da Copa do Mundo de 2018 na Rússia, os comerciantes, estão desanimados com a torcida brasileira. As vendas ainda não emplacaram e itens verde-amarelos se acumulam nas prateleiras — mesmo as “sobras” da Copa 2014 comercializadas a preços mais baixos.

Nas lojas, quase 80% dos itens são artigos que sobraram de 2014. Alguns até são vendidos com um valor abaixo do mercado. Uma vuvuzela, que na Copa no Brasil custava R$ 1,89, agora está sendo comercializada por R$ 1,29. O importante é vender e diminuir o prejuízo.

Em outro estabelecimento, o gerente conta que pouca coisa está sendo vendida e o que sai mais são os itens mais baratos, como apitos, vuvuzelas e bandeiras pequenas. A maioria dos objetos na loja também é o que sobrou da Copa anterior, quando a seleção brasileira foi aquém do esperado sendo desclassificada na semifinal pela Alemanha por 7 a 1.

A esperança é que as vendas cresçam com a proximidades dos jogos ou até mesmo depois de vitórias do grupo comandado por Tite.

O pólo comercial do Saara, no Centro do Rio, se prepara para atender aos torcedores. A expectativa é que as vendas aumentem em até 30%. Segundo o pesidente do pólo, Eduardo Blumerg, o estoque de 300 lojas será composto quase exlusivamente por produtos da Copa.

Um estudo realizado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CDNL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) com 800 empresários dos setores de comércio varejista e serviços, de todas regiões do país, revela que três em cada dez (33%) micro e pequenos empresários do setor estimam que as vendas aumentem no período dos jogos. A seleção brasileira estreia na Copa do Mundo da Rússia no dia 17 de junho, um domingo, contra a Suíça.


Fonte: Portal R7

Além disso, verifique

MPRJ deflagra operação para prender prefeito, vereador e ex-presidente da Câmara de Mangaratiba

Políticos promoviam viagens a lazer com dinheiro público. O Ministério Público do Estado do Rio ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *