Ínicio / Sem categoria / Corregedoria prende comandante da UPP Caju ao encontrar drogas e armas

Corregedoria prende comandante da UPP Caju ao encontrar drogas e armas

Pelo menos, 21 PMs lotados no local foram levados para prestar depoimento na 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar.

1

Um arsenal de mais de três mil balas de vários calibres na sala do comandante da Unidade de Polícia Pacificados (UPP) do Caju, armas raspadas e drogas sem a procedência levaram à prisão do comandante, major Alexandre Silva Frugoni de Souza, nesta quarta-feira, em uma megaoperação montada pela Corregedoria da Polícia Militar. A ação começou ainda durante a madrugada. A exoneração do oficial do cargo sai no boletim da corporação até sexta-feira. Pelo menos, 21 PMs lotados no local foram levados para prestar depoimento na 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar.

Só no gabinete de Frugoni, além das munições, os militares da Corregedoria encontraram uma pistola glock raspada e quatro carregadores da arma. Na residência do oficial, foram apreendias uma carabina 40 e uma pistola ponto 40. O armamento é da PM, mas ele não tinha autorização para levar para local. Na casa do pai do major, foi apreendida uma pistola nove milímetros sem registro de procedência.

Drogas

Espalhadas em armários sem identificação havia mais de 20 tabletes de maconha e mais de 200 pinos de cocaína, além de uma pistola 380 raspada, caderno de anotações relacionadas ao tráfico de drogas e peças de munição sem identificação. Chamou a atenção ainda apreensão de chave mixa, pé de cabra, alicante hidráulico. Todo o material será submetido à perícia.

A operação começou por volta das 4h para o cumprimento de mandados de busca e apreensão na UPP e também em endereços ligados a Frugoni, expedidos pela Auditoria da Justiça Militar. Na unidade todos os policiais que estavam no local foram proibidos de usar aparelhos de celular, veículos foram revistados. O inquérito na Corregedoria começou por causa de suspeitas de desvio de munições e apreensão de armas sem que fossem apresentadas à Polícia Civil. O trabalho contou com o apoio da cúpula da PM para combater a corrupção na corporação. O nome do substituto de Frugoni ainda não foi divulgado.

Em março, Frugoni ganhou notoriedade por ato de bravura porque, mesmo à paisana, reagiu a uma tentativa de assalto e ter atirado no suspeito na Rua São Francisco Xavier, em frente à Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), no Maracanã, Zona Norte.

Frugoni, à época, era comandante da UPP Fallet. Ele desceu de um carro instantes depois e fez disparos contra o suspeito, que foi preso. O oficial fez questão de ressaltar na ocasião que a vítima e populares elogiaram a ação dele. Em nota, a PM informou que fez operação para o cumprimento de 23 mandados de busca e apreensão como parte de Inquérito Policial Militar (IPM) da Corregedoria. O” material encontrado nas buscas está sendo contabilizado, os envolvidos estão sendo ouvidos e a operação ainda está em andamento. Até o momento, oficiais e praças estão sendo ouvidos na Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP).

RedetvFonte: Jornal O Dia

Além disso, verifique

Boto

Boto cinza encontrado morto na Praia de Mauá revela Degradação ambiental Baía de Guanabara

Animal era monitorado por laboratório da Uerj e possuía ferimento causado por linha de pesca. ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *