Ínicio / Brasil / Brasil lança satélite de comunicação

Brasil lança satélite de comunicação

O satélite vai operar nas bandas X e Ka.

screen-23.00.50[04.05.2017]

Satélite será o primeiro operado pelo governo brasileiro. Além de garantir comunicações militares seguras, ele levará internet a regiões remotas. Este é o maior investimento do programa espacial do país nesta década.O Brasil lançou nesta quinta-feira (04/05) seu primeiro satélite geoestacionário para defesa e comunicações estratégicas, o maior investimento do programa espacial brasileiro nesta década. O lançamento foi feito do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa.

O centro de controle da empresa lançadora de satélites Arianespace considerou a decolagem um sucesso. Depois do lançamento, o satélite foi separado do foguete que levou o equipamento para o espaço. O satélite levará cerca de dez dias para alcançar sua posição final.

Após testes, o controle operacional do equipamento, que é o primeiro deste tipo a ser operado e controlado pelo governo brasileiro, será repassado para as Forças Armadas. O satélite, além de permitir comunicações militares seguras, deverá expandir o acesso à internet rápida para locais do país onde há pouca infraestrutura.

Com 5,8 toneladas e 5 metros de altura, o satélite ficará posicionado a 36 mil quilômetros de altitude e cobrirá todo o território brasileiro e o Oceano Atlântico. Ele deverá operar por 18 anos.

O satélite vai operar nas bandas X e Ka. A primeira é uma faixa de frequência destinada exclusivamente ao uso militar, correspondendo a 30% da capacidade total do satélite. Já a banda Ka será usada para comunicações estratégicas do governo e implementação do Plano Nacional de Banda Larga, especialmente em áreas remotas.

A construção do satélite foi autorizada em 2013 e contou com um investimento de 2,7 bilhões de reais para sua operação. O projeto é uma parceria entre os ministérios da Defesa e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. O equipamento foi adquirido pela Telebras e construído pela franco-italiana Thales Alenia, que aceitou transferir a tecnologia ao Brasil.

001Fonte: Terra 

Além disso, verifique

screen-11.41.42[24.05.2017]

Aliados discutem alternativas para o pós-Temer

Nos bastidores, partidos e políticos da base aliada de Michel Temer discutem alternativas para uma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *